sábado, 29 de dezembro de 2012

Orientações dietéticas para doenças hepáticas

 

Temos observado no dia a dia do petshop o aumento de cães com doenças hepáticas - pelo sim e pelo não, você deve realizar exames que rastreem disfunções hepáticas antes que elas se transformem em um caso grave.


Se o seu cão mostra sintomas de doença hepática, pode fazer sentido para fazer alguns ajustes na dieta.
É melhor oferecer pequenas refeições por dia em vez de um ou mesmo duas, se possível. É recomendável uma dieta com quantidades moderadas de proteína de alta qualidade, tanto de gordura e produtos lácteos, incluindo queijo cottage, ricota e iogurte, porque são mais fáceis de digerir produzindo menos amônia que  os  produtos de carne -. Utillize pouquissimo sal, alguns animais retéem água. Os ovos são uma excelente fonte de proteína para cães com doença hepática. peixe branco também pode ser usado.  

Doença do fígado é uma condição em que faz sentido para adicionar os grãos, como a fibra solúvel que ajuda a remover a amónia do sistem, dando descanso ao fígado, já que assim ele  não tem de processar. Oatmeal é particularmente elevado em fibra solúvel e seria bom para usar, desde que o seu cão não tenha nenhum problema com ele (use toda a aveia em flocos ou rápido (cozido), que têm mais fibra solúvel que o instantâneo). Arroz branco cozido e, em menor grau, as massas são úteis devido à sua alta digestibilidade. Alimentar o cão com problemas no fígado com um mínimo de 1 grama de proteína por quilo de peso corporal por dia (como determinado por uma análise nutricional, não gramas de carne); quanto aos carboidratos não devem fornecer mais de 45% de calorias.
Evite suplementos com cobre e alimentos que são ricos em cobre , incluindo a maioria das carnes de órgãos, especialmente no fígado de boi (mas não de fígado de galinha ou peru, que tem pouco de cobre)
 O cobre pode acumular-se no fígado, quando a excreção de bílis é reduzida e causar danos adicionais. Cordeiro, porco, pato e salmão são ricos em cobre, peru, frango, e outros peixes têm quantidades moderadas de cobre;  queijo, carne e ovos são pobres em cobre. Em estágios avançados da doença de fígado, o cobre e o sódio (sal) devem ser severamente restringido; sal é restrito para ajudar a prevenir ascite (acúmulo de líquido no abdômen) relacionadas com níveis baixos de albumina, que são causados ​​por má função hepática. Você pode oferecer um suplemento de zinco para ajudar a diminuir o cobre, especialmente se você suspeitar de acúmulo desse metal.
.
O aminoácido L-carnitina pode ajudar com o metabolismo da gordura e, portanto, ser benéfico para doença do fígado, e L-arginina pode ser útil na redução de amoníaco que podem acumular-se com uma doença hepática. Cães com problemas de absorção de gordura podem se beneficiar de uma dieta de baixa gordura utilizando triglicérides de cadeia média (TCM), um tipo de gordura encontrada em produtos lácteos e óleo de coco. Use virgem (não refinado) óleo de coco vendida em potes de vidro e dar até uma colher de chá para cada 10 kg de peso corporal (começar com menos e aumentar gradualmente).
 
Suplementos bons para dar também incluem a vitamina do complexo B, vitamina E zinco deve ser aumentada acima do nível normal para ajudar a diminuir o cobre, e porque as suas propriedades antioxidantes ajudam a proteger o fígado de vitamina A  que deve ser limitada com doença hepática -.. Quantidades normais são bem, mas não dá maiores quantidades. Óleo de fígado de bacalhau, que é rico em vitamina A, deve ser usado com moderação, se em tudo, e de fígado também deve ser limitada (fígado também é rico em cobre). Vitamina C não deve ser dado a cães com retenção de cobre. mas o contrário O óleo de peixe é  benéfico.  1000 por 20-30 kg de peso corporal, não se sabe se é útil para a doença hepática ou não, mas pode ajudar com a inflamação.
  Alguns pacientes fizeram a dieta de limpeza do fígado para cães com doença hepática, mas é muito importante compreender que este tipo de dieta só é necessária para cães com doença hepática muito grave que está causando encefalopatia hepática (problemas neurológicos causados ​​pelo excesso de amônia no organismo). Definitivamente, não é indicada simplesmente porque o seu cão tem enzimas hepáticas, o que não pode mesmo indicar doença hepática. No entanto esta dieta de curto prazo (dois ou três meses) pode ser oferecida para cães que podem ter doença hepática, se isso te faz sentir melhor e seu cão aceita, porém não é recomendada por longa duração,a menos que seja absolutamente necessário. Se o seu cão está sofrendo de encefalopatia hepática e precisa de uma dieta de restrição severa, esta dieta seria apropriada, embora uma dieta com mais variedade ainda seria preferível. É bom usar a versão simples, a curto prazo, mas, se for necessário uma dieta restrita por mais de dois ou três meses, fale com seu veterinário sobre a versão mais completa. Mas, lembre-se  usar variedade ao invés de usar sempre os mesmos alimentos  (por exemplo, substituindo frango para peixes, ovos).
Veja a dieta do milagre de Sunny para obter informações sobre uma dieta cozida e protocolo de tratamento que foi utilizada  com sucesso por uma proprietária de Cairn Terrier com cirrose terminal do fígado. Outros também relataram sucesso utilizando esta dieta, a qual não tem tão pouca proteína, de modo que seria uma melhor escolha para a maioria dos cães. Observe que  esta receita não inclui cálcio. Adicionar cálcio, de cerca de 800 mg por quilo de alimento. Você pode usar cascas de ovos que foram trituradas,  meia colher de chá fornece cerca de 1.000 mg calcium.Você também pode querer substituir ovos e laticínios pelo peru.
A variedade de alimentos diferentes sna dieta, desde que sejam permitidos, deve ser incentivada, ao invés de apenas uma dieta única e invariável.
Estudos indicam que lgumas frutas são protetores do fígado, incluindo melancia, uva (sem sementes), lichia, figo, kiwi, ameixa, cereja japonesa, e mamão. Converse com seu veterinário e cuide para que seu cão tenha uma vida saudável.
(Texto traduzido -  http://www.dogaware.com/health/liver.html)

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Lá em casa é assim!

E eu curto demais!
Feliz Natal a vocês que nos visitam! Que a paz e o amor estejam presentes em seus corações.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

SABEDORIA CANINA

Golden Retriever leva seu dono  até o irmão perdido

Gosto de ouvir estórias de cães e animais em geral, elas nos emocionam e mostram quão são inteligentes e capazes de raciocinar esses seres maravilhosos. O relato abaixo nos conta o sumiço de dois goldens que escaparam das coleiras e desapareceram. Duas semanas depois, um deles, o Baxter, foi encontrado vagando sozinho perto de uma área com vegetação densa. Como ele se mostrava muito impaciente, a sua dona, resolveu deixá-lo sair e o seguiu por onde ele corria. O cão a levou até onde estva seu irmão Bailey, preso pela cleira em galhos na mata. Os dois estão de volta pra casa, um pouco mais magros mas saudáveis e felizes.

Cuidado com seus cães, a rua é cheia de perigos, eles podem não retornar.

Leia a estória abaixo.

Por Dr. Becker

No final de setembro os dois irmãos Golden Retriever em Sandwich, Massachusetts, sairam com a sua dona para um mergulho. Depois, seu proprietário amarrou-os juntos deixando-os no quintal para que secassem a pelagem. De alguma forma, os cães - Baxter e Bailey - conseguiram  sair das coleiras e fugiram do quintal. Eles desapareceram.
Sua mãe, Penny Blackwell, ficou arrasado. "Foi horrível", ela disse ao jornal. "O pior não era saber se eles estavam vivos. Saber que os perdemos, era terrível!"
Blackwell fez todo o possível para encontrar seus amados cães, incluindo a colocação de panfletos em torno de sua comunidade e pedindo ajuda através do Facebook. Ela não ouviu nada por quase duas semanas.

Baxter reaparece

O proprietário do cão com o coração partido estava começando a perder a esperança quando  recebeu uma mensagem de texto de amigos dizendo que encontraram um dos cães perto de sua casa. Quando Blackwell trouxe Baxter de  volta, ele não conseguia se acalmar. Então, ela voltou com ele para a área onde  foi encontrado, e ele começou a puxá-la para uma área arborizada.
"Baxter  me levou para o outro lado pela floresta", disse Blackwell a CBS. "Eu tinha galhos nos meus olhos e folhas no meu cabelo". Incrivelmente, Baxter estava levando sua mãe direito ao seu irmão Bailey, cuja coleira estava emaranhada na vegetação .
"Eu quase não conseguia soltá-lo, porque ele estava pulando em cima de mim e saltando em cima do Baxter, tão feliz de nos ver, era como se estivesse nos agradecendo!" Disse Blackwell.

Mais magros

Ambos os cães estavam mais magros depois de duas semanas na floresta por conta própria. Baxter perdeu 8 quilos e Bailey  10. Mas apesar da perda de peso, os cães pareciam saudávéis e felizes.
Não é necessário dizer que, Blackwell estava emocionada e grata por ter seus meninos de ouro novamente em casa. "É incompreensível imaginar os dois  estar lá por quase duas semanas", disse ela.

Este é um vídeo baseado em Flash e não pode ser visto em dispositivos móveis.
Se você tem cães que são são mestres em escapar de casa, considere o uso de um dispositivo de rastreamento, tais como Tagg.com , que permite acompanhar o seu cachorro perdido em seu smartphone."

 

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

DIA 10-12 DIA DOS DIREITOS DOS ANIMAIS


MAGAL ESTÁ DESAPARECIDO

VAMOS AJUDAR A FAMÍLIA DE MAGAL

Yorkshire
Masculino
Preto
08/12/2001
Por Favor, ajudem! Sumiu no dia de ontem, sabado, na R. Renato, Vila Ré, Zona leste, por volta das 18:30. Familia desesperada! Tel. 981810183 e 981810196 e 39658602/ 41190310
Contato: Priscila Sanches
www.prorider.com.br
(11)8181-0183
(11)3965-8602
  Visitem aqui para  conhecer melhor a página que ajuda os animais.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Quem ama PROTEGE!


Com tantos alarmismos por aí sobre a Leishmaniose e os mitos que acompanham essa doenca que tem dizimado nossos melhores amigos, foi muito bom contar com essa informacão tão bem detalhada que está no site do proanima, para esclarecer tudo e indicar medidas. Fale com o seu veterinário, NÃO confie em um só exame! Faca a contraprova. Visite o site, lá o artigo é esclarecedor, proteja seu melhor amigo.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

MEGACOLON VOCÊ SABE O QUE É?

Criamos cães e gatos e isso é recorrente em nossa família. Alguns anos atrás, a minha sogra teve que levar as pressas, a sua gatinha que havia parido, ao veterinário para cirurgia (ela achava que ainda tinha ficado um gatinho na barriga). Depois de vários exames, o profissional detectou um Megacólon e realizou de imediato a cirurgia. Hoje ela já sabe os cuidados que deve tomar com seus bichanos - apesar do susto, ficou o ensinamento. Então hoje, vamos falar de Megacólon mais comum do que pensamos.
O texto abaixo é da Dra. Becker.

" Acontece quando uma grande quantidade de resíduos se acumula no intestino  aumentando muito além do seu diâmetro normal. O Megacólon é muito mais comum em gatos do que cachorros. Pode ocorrer em qualquer idade, raça ou sexo, no entanto, a maioria dos casos são vistos na meia-idade é de cerca de 5,8 anos.
O cólon é uma parte do aparelho digestivo que começa no ceco e termina no reto. O ceco é o ponto em que os intestinos delgado e grosso se encontram. A principal tarefa do cólon é armazenar temporariamente os resíduos durante a extração de água e sal, movendo as fezes até o reto, em preparação para sua eliminação.
No megacólon, os resíduos não passam para o intestino grosso normalmente. Por alguma razão, os dois pontos não liberam seus conteúdos.
Estudos recentes mostram que os gatos com megacólon parecem ter um defeito na capacidade dos músculos do cólon para se contrair. Isto faz o bloqueio da  passagem de gás e de resíduos através do cólon.
O megacólon é uma condição terrível em que o intestino grosso torna-se extremamente dilatado, tem mobilidade muito pobre e acontece um acúmulo de material fecal que o animal não pode eliminar do seu organismo.

Megacólon - congênito ou adquirido

O megacólon pode estar presente no nascimento ou  adquirido, o que é mais comum. Animais com megacólon congênito têm uma falta de função muscular normal suave através do intestino grosso, desde o nascimento.
É adquirido  quando o intestino grosso cronicamente retém as fezes,porque a água é completamente reabsorvida fora do cólon, tornando as fezes muito duras. Se estas massas de  resíduos permanecem por bastante tempo, o cólon e distende aumenta. Isso pode resultar em inércia do cólon irreversível, o que significa que o músculo liso do cólon fica tão esticado e fatigado que não trabalha na forma eficaz  para mover e desperdiçar  os resíduos até o reto.
Também pode ser resultado de certos fatores dietéticos, um corpo estranho no cólon, falta de exercício, e, para gatinhos, pode ser a falta da caixa de areia e / ou problemas de comportamento os impedem de evacuar normalmente
Outra causa pode ser defecação dolorosa devido a um abscesso da glândula anal ou um estreitamento do ânus. Também pode haver um canal estreitado na pélvis, resultante de uma fratura ou tumor que pode causar dor na defecação.
Também uma doença neurológica ou neuromuscular pode  impedir o animal de entrar na postura necessária para a eliminação, ou uma condição neurológica que afeta os nervos que controlam a defecacão.
Desordens metabólicas que resultam em baixos níveis de potássio ou de desidratação severa pode também ser um fator, como pode certos tipos de drogas. Há também idiopática megacólon, que significa que não se sabe a causa. Só começa a acontecer.

Sintomas e Diagnóstico

Os sintomas de megacólon incluem constipação, obstipação, a eliminação freqüente, esforço para defecar seguido por pequenas quantidades de fezes, vómitos, perda de apetite e desidratação.
Megacólon é diagnosticado com base na história do animal e um exame físico. O veterinário irá encontrar um cólon muito duro à palpação do reto e encontrará impactos fecais durante um exame retal.
A fim de determinar o quão grave é a condição e possíveis causas, outros exames são necessários. Estes podem incluir exames de sangue, exame de urina, um ultra-som, raios-X com contraste de bário estudos, e também testes neurológicos.

Tratar Megacólon

O objetivo do tratamento para megacólon é para limpar o intestino grosso e identificar quaisquer problemas subjacentes que criaram ou contribuíram para o estado do animal. O tipo de tratamento utilizado irá depender da gravidade do problema, o tempo que tem existido e, a causa.
Muitos animais precisam ser hospitalizados para tratamento com fluido e de ter o cólon evacuado. Isto pode envolver, de modo que a anestesia enemas e extração manual das fezes. A maioria dos gatinhos estãocom muita dor e para se submeterem a esses procedimentos deve ser utilizada a anestesia.
O tratamento dos casos menos graves, muitas vezes envolve o uso de laxantes para tentar evacuar o cólon. Em casos graves recorrentes de megacólon que não podem ser tratados clinicamente, a cirurgia está indicada, mas é recomendado apenas se todas as outras tentativas para controlar a condição falharam.

Prevenindo Megacólon em seu gato

Uma dieta da espécie apropriada e um fornecimento constante de água potável são muito importante para ajudar a prevenir a desidratação. 
A fim de manter o seu gatinho bem hidratado, você pode tentar adicionar um pouco de água  na comida para que fique úmida. Você também pode considerar a compra de um bebedouro projetado para animais de estimação. Alguns gatos que evitam beber água ainda irá alegremente beber água em movimento a partir de uma fonte.
O exercicio fisico é muito importante, pois estrá mantendo o peso ideal.
Em famílias de muitos gatos, deverão ser colocadas várias caixas de areia suficientes para todos, de acordo com seus tamanhos e necessidades. Se o seu gato está eliminando fora da caixa , é importante levá-lo ao Veterinário e tentar diferentes tipos  caixas de areia. Observar a "saída" do seu animal diariamente no uso das caixas.
Escovar o pelo do seu gato é importante  para remover pêlos soltos e detritos evitando as famosas bolas de pelos . Há uma série de remédios naturais para a constipação recomendados e laxantes só quando estes não derem resultado. O pó de casca de psyllium e fibra de coco a cada refeição, ou a adição de vegetais de folhas verdes escuras ou grama gato devem ajudar.
Lembre-se, nunca use um produto humano."

Fale com seu veterinário  só ele vai poder lhe indicar a melhor forma de tratar ou prevenir esse desagradável  incidente.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Grandes idéias - Excelentes produtos


Olhem só que grande idéia!. Se Pulguinha ainda estivesse conosco, certamente faríamos tudo para que ele tivesse uma coleira assim (acho que posso chamar de coleira). Esse produto foi projetado para proteger os cães cegos; ele possui alças reguláveis ​​em todo o peito e estômago, Um aro  de um tubo de plástico reforçado e, um painel apoiado em toda a volta para o desempenho ideal, impedindo que o animal se machuque.  Normalmente os cães cegos acabam se machucando por "trombadas" em portões, quinas de parede e outros obstáculos. Existe um modelo para cada tamanho, já que o aro  vai bater nos obstáculos antes da sua cabeça, então a medida tem que ser ajustada. Depois de um curto período de tempo o seu cão irá adequar-se o aparelho e mover-se com muito mais confiança e segurança.

Achei o máximo! Não sei se no Brasil já existe a representacão ou mesmo a fabricacão, se alguém souber, favor indicar aqui no nosso cantinho, porque como eu, existem muitos donos zelosos querendo dar uma melhor qualidade de vida aos seus amados peludos.

Acho que se eles pudessem falar, certamente ao chegar na sala e deparar com um sofá protegido, diriam:  

"Queridos Humanos,
Eu amo estar com você e me aconchegar, especialmente quando você me acariciar. Eu amo o sofá também, é confortável,  sempre parece mais divertido do que a minha cama de cachorro. Você, no entanto, não parece tão emocionado quando eu sento no sofá, acho que é porque eu marco ou babo no nosso sofá.  Mas humano, eu acho que sei porque você comprou algo tão diferente! Foi para proteger a minha cadeira favorita para que eu não a destrua."  


Lógico que é uma grande idéia e foi uma ótima sacada dos fabricantes, afinal quantos sofás são destruídos em casas com cães e gatos?! O meu já está decorando com as unhas de Lucy e DOM, então, estas capas são de todos os tipos de tecidos e cores agradáveis além de laváveis à maquina  e vai proteger dos meus  meus acidentes muito facilmente.

Os petshops já tiveram o sinal dos fabricantes e se você tem uma, indique aos seus amigos e nos mostre aqui no blog.

sábado, 17 de novembro de 2012

GORDURAS DO BEM - Elas existem!


As "pipoquinhas" de Leona já foram para suas novas casas, acredito, sinceraente que serão felizes (muito embora eu quisesse ficar com eles!), mas hoje, quero falar sobre um artigo da Dra. Becker que me chamou muita atenção. Você pode lê-lo traduzido ou se preferir o original, aqui

Por Karen Shaw Becker, DVM
 
Ao contrário da crença popular, nem todas as gorduras da dieta alimentar, causam obesidade em seu animal de estimação. Assim como em humanos, as "boas" gorduras (ômega-3) aumentam a produção de energia no corpo dos cães e gatos, para que eles realmente criem menos gordura.
Porque a maioria dos animais de estimação consomem uma grande quantidade de carboidratos, alimentos ricos em calorias vazias secos (ração), o problema da obesidade animal de estimaçãoé rapidamente rivalizando com a epidemia de obesidade humana.
Um grande exemplo é Donnie, um cãode 7 anos, macho castrado. A julgar pelas suas características físicas advinhamos que Donnie era um labrador amarelo / mix pastor alemão.
Donnie chegou no meu hospital exibindo clássicos sintomas de deficiência de ômega-3. Ele havia testado positivo para Demodex sarna (um ácaro da pele não contagiosa que se prolifera em animais imunodeprimidos). Cinquenta por cento do seu pelo havia caído e a pele exposta com coceiras. Ambas as orelhas foram infectadas e ele não era apenas o excesso de peso, ele era o excesso de gordura e pouco musculoso.
Donnie foi trazido para mim, como um último recurso. Depois que seus proprietários o tinham resgatado de um abrigo, eles foram orientados a considerar a eutanásia já que seus problemas de pele eram "incontrolável" e seu sistema imunológico estava claramente desequilibrado. Meu objetivo era fornecer ea ste cão algum alívio imediato, bem como tratar suas deficiências nutricionais.
LEVEI Donnie A uma nova dieta da espécie apropriada, instituín do banhos regulares e limpeza de ouvido e, uma abundância de antioxidantes e saudáveis ​​gorduras omega-3. Depois de três meses, não só ficou  livre da Demodex, como também recuperou o pelo perdido e, de forma saudável, tinha perdido mais de 10 quilos de gordura.
Os proprietários ficaram felizes com seu progresso, mas Donnie era o mais feliz de todos - livre da coceira, com uma pelagem brilhante e ágil em seu corpo reequilibrado.
As Gorduras, como você deve ter adivinhado, são ômega-6 e ômega-3, vitais para a saúde do seu animal de estimação e da sua. Esses ácidos graxos são essenciais para muitos dos tecidos mais importantes do seu animal de estimação e órgãos - tudo, desde a reprodução de uma pele saudável a pelagem.
Há também evidências de que gorduras essenciais desempenham um papel significativo na capacidade do seu animal de estimação para combater a doenças.
Essa é a deficiência nutricional mais comum que eu vejo na minha prática.
Os sintomas que eu encontro em uma base diária incluem gatos com pele seca e inflamação bucal crônica, e cães com problemas de pele recorrentes e infecções de ouvido.
Felizmente, esta é uma situação facilmente sanada.
A Natureza "Essencial" de Omega-6 e 3 Gorduras
Seu cão ou gato tem um requisito fundamental dietético para certos ácidos gordos que não pode produzir por si. Essas gorduras só podem vir do alimento que você oferece diariamente ao seu animal de estimação.
Ômega-6 e ômega-3 são gorduras que derivam como dizem seus omes, seus nomes, de  sua composição química. É importante perceber que seu animal de estimação requer tanto ômega-3 (alfa linolênico) e ômega-6 (linoléico) ácidos para prosperarem.
Como identificar uma deficiência de Omega-6 em seu animal de estimação
A proporção de ômega-6-3  é muito importante para o seu animal de estimação, é bem-estar. As recomendações atuais são para proporções de 10:1 a 5:1.
Se o seu cão ou gato está comendo uma dieta comercial, é na verdade muito mais provável que ele ou ela está recebendo   demais gorduras omega-6, em vez de muito pouco. No entanto, é importante entender o papel gorduras ômega-6  - ão jogue com a saúde do seu animal de estimação.
A falta de gorduras ômega-6 na dieta de seu animal de estimação irá resultar no desenvolvimento global pobres e uma incapacidade de ganhar peso. Uma deficiência de ômega-6 pode comprometer o sistema imunológico do seu animal e causar degeneração do fígado e dos rins.
Outros sinais de deficiência de ômega-6 incluem:
  • distúrbios comportamentais
  • má cicatrização
  • aborto espontâneo
  • esterilidade em animais machos
As gorduras omega-6 também desempenham um papel importante na saúde da pele do seu animal e a pelagem. Uma deficiência pode resultar em pele seca e escamosa e pelos, sem brilho,  tão frágeis que se rompem e caem. Nesta condição comprometida, a pele do seu animal de estimação pode tornar-se propensa a infecções bacterianas e coceira.
Seu animal de estimação também pode desenvolver uma condição conhecida como hiperqueratose (espessamento da pele).
Gorduras omega-6 são encontrados principalmente em óleos vegetais como a linhaça, cânhamo e sementes de abóbora. Se o seu animal de estimação é deficiente em gorduras omega-6 (que, novamente, é altamente improvável, dado os ingredientes usados ​​em alimentos para animais mais comerciais de hoje), a suplementação vai beneficiar a pele, pelos e unhas e, também, pode ajudar a aliviar alergias de pele.
Omega-3
Gorduras omega-3 têm um tremendo potencial para impactar positivamente na saúde do seu animal de estimação.
Omega-3 incentiva a produção de prostaglandinas e leucotrienos,  compostos que ajudam a regular a inflamação, e a resposta do sistema imunológico e aumentando a coagulação do sangue no seu cão ou gato.
Elas ajudam a reduzir a inflamação associada com a artrite (incluindo a artrite reumatóide) e as condições do intestino tais como colite ulcerosa e doença inflamatória do intestino.
A pesquisa indica que gorduras omega-3 podem também prevenir problemas cardíacos como arritmia e hipertensão, bem como a diminuição de triglicéridos e níveis de colesterol no sangue.
Omega-3 também estão a ser investigadas por  seu potencial parecer  retardar o desenvolvimento e propagação de certos tipos de cancro em animais de companhia, bem como pela sua capacidade de prevenir ou aliviar doenças auto-imunes, alergias, e alguns problemas de pele.
A deficiência de gorduras omega-3 em seu cão ou gato pode resultar em crescimento atrofiado, problemas nos olhos, fraqueza muscular e falta de coordenação motora, bem como disfunção do sistema imunológico.
Como você sabe se o animal está em  equilíbrio com as gorduras boas?
As membranas das células e paredes celulares consistem em duas camadas de fosfolípidos que são derivados de Omega 3. A Omega 3 permite a produção de eicosanóides (prostaglandinas e leucotrienos, ou seja), que são compostos que regulam a inflamação, a reatividade imune e agregação de plaquetas.
A proporção de ômega 3-6 gorduras é muito importante para o bem-estar do seu animal. Em geral, a maioria dos animais de estimação estão consumindo demasiados omega 6 e poucos ômega 3.
Infelizmente, ambos os ômega-6 e ômega-3 também são muito vulneráveis ​​ao calor, por isso, enquanto estas gorduras pode ter sido uma vez presente na alimentação do seu animal de estimação, é possível que tenham perdido a sua bio-disponibilidade durante seu processamento. Gorduras essenciais também são muito sensíveis ao oxigênio e pode danificar-se rapidamente. 
Como a maioria dos alimentos para animais contêm mais ômega-6 do que as gorduras omega-3, o animal pode se beneficiar adicionando ômega 3 em sua dieta. A fonte ideal de ômega 3 são os  óleos corporais marinhos, o mais biologicamente disponível do que é óleo de krill.
Saiba xatamente quanto para complementar a saúde atual de seu animal de estimação e os objetivos de bem-estar que você deseja alcançar.
Se o seu animal está em boa saúde, eu recomendo a suplementação com óleo de krill como segue:
  • 250mg por dia para as raças de brinquedo e gatos (1-14 libras)
  • Diária 500mg para cães de pequeno porte (15-29 libras)
  • 1000mg por dia para cães médios (30-49 libras)
  • 1500mg mg diariamente para cães de grande porte (50-79 libras)
  • 2000mg por dia para cães 80 + lbs
Não há nada mais importante para a saúde do seu animal e longevidade do que uma boa nutrição. Segurar a dieta do seu cão ou gato inclui um equilíbrio adequado de gorduras ômega-6 e 3 podem fazer uma enorme diferença na saúde do seu member.x família de quatro patas

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Movimente a ment do seu peludo!


Treinar seu cão não é um luxo urbano. É uma coisa vital. 
Nós seres humanos, precisamos enriquecer a vida dos nossos companheiros de jornada, como facilitar a compreensão da linguagem humana pelos cães.
Tão importante como alimentar seu cão, nutrido-o de forma correta, é  alimentar a sua mente, nutrir sua compreensão e só fazemos isso, através de um treinamento. Os brinquedos, que devem ser sempre resistentes, são muito importantes no treinamento.
Os cães são caçadores, comer no chão, pode lhes trazer muito prazer irão devorar muito rápido a comida; mas, encontrar um brinquedo recheado de petiscos, é como encontrar um osso enterrado; um brinquedo debaixo de um cobertor ou de um móvel atende  às necessidades do seu cão, que talvez você não saiba que  estavam lá. Ele precisa mastigar, precisa encontrar, e  precisa comer. Quando você oferece  uma tigela de ração, na frente dele  só está suprindo uma de suas necessidades, mas quando esconde um brinquedo recheado de alimentos, para que  encontre e coma, atendeu realmente ás necessidades do seu cão.. É simples assim.
É isto quer dizer que eu devo alimentar meus cães com  brinquedos? Não, esse não é o raciocínio; mas você pode enriquecer a vida do seu cão imensamente, alimentando-o pelo menos uma vez ao dia fazendo-o "caçar" sua comida e aqui estão algumas dicas;

Lanches
  • Recheie o brinquedo com iogurte natural e congele-o. Adicionar pedaços de guloseimas kibble cão ou combiná-lo, se quiser.
  • Recheie o brinquedo com bananas amassadas e congele-o. Mais uma vez, você pode adicionar croquete para  diversificar o sabor.
  • Recheie o brinquedo com um alimento para cães de alta qualidade com um pouco de agua, congelá-lo.
  • Recheie o brinquedo com manteiga de amendoim.
  • Recheie o brinquedo com farinha de aveia cozida e conservas de peixe congeladas.
Refeições:
  • Se você alimenta seu cão com ração seca, molhe um pouco para que possa entrar no brinquedo e congele o brinquedo. Mas você também pode usar o alimento como carne moída e encher o brinquedo e depois congelá-lo (fica mais fácil.
  • Se você faz alimentação crua, pode facilmente usar refeições desossadas no brinquedo do seu cão. Deixe para usar os ossos outro dia, eles sozinhos já são uma diversão!
  • Se você faz a comida em casa, encha o brinquedo com ela.
Olha, estmular a mente do seu cão é o melhor caminho para que ele esteja sempre atento aos seus comandos. não deixe que ele fique com a mente adormecida.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Uma cama para Lucy!

Com os filhotes de Leona andando pela casa, não estou tendo muito tempo para postar aqui, no nosso cantinho mas, logo eles vão  para seus novos lares e a vida vai continuar. Nesses intervalos em que eles estão no petshop, cuidando da higiene, eu aproveito para mostrar aqui o meu mais novo projeto animal - Uma cama de Gato! Sim, para Lucy!

Não é linda? Esse padrão é da  Lucy! Essa ainda não é a minha, mas assim que terminar, eu posto.

Aliás, a artezã dessa obra de arte é a Eilen

É facil!

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Seu gato pode viver até 30 anos!

Nossa! Essa eu não sabia!

Quando li, nem acreditei, afinal, os gatos têm mesmo sete vidas? Só isso explicaria uma vida tão longa para um animal.
Essa matéria eu encontrei aqui

Lindos e tranqüilos, os gatos são a companhia ideal para o lar. Se você proporcionar os cuidados que eles precisam, esses carinhosos bichinhos lhe farão companhia por muitos anos.

Bom caçador

O gato é um felino carnívoro e, por instinto, caça roedores e pássaros. No mundo, existem cerca de cinqüenta raças de gato doméstico, embora 80% dos bichos pertençam à raça comum européia, com suas variações da cor vermelha, preta, branca ou tricolor. O gato persa é mais pacífico, e o siamês se destaca como caçador e guardião. As raças angorá (de nariz achatado e pêlo longo) ou o Sagrado da Birmânia precisam de mais cuidados com o pêlo. Quanto à escolha do sexo, machos e fêmeas têm as mesmas características de inteligência e, embora as fêmeas tenham a tendência de ser mais caseiras e os machos mais independentes, a castração atenua essas diferenças.

Higiene e Saúde

Um recipiente à disposição com água e outro com ração balanceada de boa qualidade é a dieta ideal; o gato vai comendo durante o dia a quantidade calórica de que necessita. Além disso, precisa ser vermifugado semestralmente e vacinado contra a raiva anualmente. Para proteger seu gato contra o complexo respiratório dos felinos, é aplicada a vacina tríplice viral felina. Em alguns países, também é comercializada a vacina contra a leucemia felina. Os gatos não têm carrapatos, mas têm pulgas; para eliminá-las, você precisa aplicar algum produto específico e fumigar a caminha e as áreas da casa onde ele costuma ficar.

Longa vida

A castração tem muitas vantagens para esses bichinhos. Um dos motivos é que as viroses são transmitidas sexualmente ou através do sangue. O contágio acontece nas brigas ou acasalamentos, e o animalcastrado perde interesse sexual e não sai para brigar por fêmeas nem para ter relações com machos. Além disso, uma fêmea castrada entre os seis e oito meses de idade diminui em 99% a chance de contrair tumores mamários, além de evitar tumores uterinos, infecções e problemas de diabetes. É melhor castrar os machos com cerca de um ano de idade, para permitir o desenvolvimento sexual e evitar futuros problemas na uretra.
Sabe quantos anos vive um gato? “Hoje em dia, um mascote bem alimentado, castrado e vacinado corretamente pode chegar a viver até 30 anos”, afirma o veterinário Diego Farjat, que tem um gato dessa idade entre seus “pacientes”. Cuide bem dele, e a vida média do seu bichinho será de doze a quinze anos de idade.

E aí? Gostou? Tem gatinho? não? Adota, você não vai se arrepender!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Você sabe qual a temperatura corporal do cão normal?



Sempre gostei de criar cães, não para obter lucro, mas para desfrutar da companhia desses seres que tanto tem nos ensinado. Com isso, passei a estudar seus comportamento, vida e nutrição. o que me valeu algum conhecimento sobre o assunto. Muita gente me pergunta sobre se o cão tem febre, qual a temperatura que indica que o cão está com febre - nariz molhado ou seco. Tudo isso vou responder com o post de hoje.



A temperatura do corpo normal para um cão é de 38 ° C a 39,2 ° C). mas em um cachorro pequeno pode descer até 37,5º C. Se a temperatura do seu cão está fora desta faixa, você deve entrar em contato com o seu médico veterinário. Temraturas acima desses valores, indicam uma situação de emergência.

Como medir?

Só utilize termometros digitais, pois os convencionais podem, com os movimentos de cão, se romperem e isso não será nada bom para o animal

Em geral, a forma mais precisa para medir a temperatura corporal do cão é por via retal. No entanto, alguns termômetros de ouvido feito especialmente para as orelhas do cão podem ser considerads  precisos. Mas, em se tratando de uma emergência, longe do veterinário, a temperatura poderá ser medida na região axilar (axilas) e um grau pode ser adicionado ao valor final. Esteja ciente de que esta medida é aproximada e não é considerada muito confiável. Também é importante compreender que não se pode medir a temperatura corporal do cão pelo toque. Além disso, um nariz quente ou seco não indica necessariamente uma febre ou qualquer outro problema de saúde.
Consulte sempre  o seu veterinário, só ele tem capacidade para lhe orientar sobre a saude do seu cão.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Biscoitos "Di Mare"



Só lembrando, essa receita é só para cães adultos

 Como falei no post anterior, hoje lhes trago uma receita de biscoito que seu cão vai adorar (mas é só um petisco - nada de fazer todo dia!), porque como o próprio nome diz, é do mar!

1 lata de atum solido em água, escorrido (se quiser pode usar com óleo, mas nesse caso, teremos que retirar a manteiga);
Use a lata de atum para medir 2 porções de farinha de trigo(pode ser a refinada, como disse antes, é  só um petisco e, nesse caso, pode ser usada, não vai fazer mal).
Use a lata para medir 1/2 porção de manteiga ou azeite
1 ovo

Amasse tudo junte até ficar homogêneo e desgrudar das mãos, se precisar acrescente um pouco mais de farinha - mas em pequenos punhados, feito "poeirinha" para não errar  no ponto e endurecer os biscoitos. Abra a massa com um rolo até ficar com 2 milimetros de espessura. Corte com um cortador e depois leve ao forno pre-aquecido por 10 minutos. Deixe esfriar e guarde em pote com tampa hermética. Os biscoitos de mantêm  frescos por 5 dias, mas aqui em casa, acaba antes. Se você não utilizar todos, descarte. Eles não possuem conservantes e a validade é somente de 5 dias!



quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Leona e os filhotes - parte 3

Os filhotes de Leona já estão quase prontos para uma nova vida, que espero, seja feliz. Consegui fazê-los comer a ração de forma gradual e sem sofrimentos. Eles ainda mamam de vez em quando, mas estamos substituindo as mamadas aos poucos, Leona não pode ficar com muito leite acumulado, senão fica doente. As vezes ela se esconde dos filhotes, a natureza é mesmo sábia; seria triste a separação. Só deixamos os filhotes irem embora de forma compassada, isso mesmo. vai um a cada semana, assim ela não percebe tanto.

A ração agora é apenas um pouco triturada e eles já encaram o prato na maior gulodice! Fico feliz porque assim eles não vão estranhar tanto quando se depararem com as novas famílias que terão.

Escolha sempre uma ração premium ou superpremium e vale a regra, se não der certo, mude para uma alimentação mais natural e livre de conservantes, corantes, etc..

Estivemos ausentes por motivos tecnicos. Mas amanhã tem receita de biscoito. Passa aqui e copie a receita, seu amigo vai gostar desse carinho. nem só de ração vive o cão né?

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Papinha desmame - uma noite tranquila


Leona já não fica com os filhotes, que já contam com quase 30 dias, naturalmente a falta do calor e do peito da mãe, são motivos para uma noite de chorinhos. Percebi então que chegou a hora da papinha que faço sempre nesse tempo de transição. Entendam que essa papinha vai engrossando aos poucos até que eles possam mastigar bem a ração, não é para sempre (minha cunhada, alimentou a cadela dela com essa papinha por muito tempo e então a cadelinha só aceitava essa alimentação e, de colher!). O ideal é que o liquido dá uma amolecida na ração seja diminuido gradativamente, de caordo com o surgimento dos dentinhos, não é difícil.
As medidas você pode adaptar, estou usando as medidas abaixo para cada um dos filhotes e são bem pequenos; Ofereço no começo da noite, depois, com a aceitação, vou aumentando as vezes, até que estejam totamente desmamados.

Uma xicara de (café) de  ração para filhotes (escolha uma boa marca)
Misture a metade do leite com água para que juntos somem metade da xicara de cafe;
Aqueço esse liquido deixando morninho; ponho a ração e amasso bem devagar (não totamente, deixo granulado), tem que ser morninho senão a ração não se desmancha.

Depois que comem, eu retiro o prato e se sobra alguma coisa eu jogo fora, não reutilizo, normalmente as rações para filhotes já têm leite; com a aceitação, deixo o leite e passo a juntar somente água morninha, com o tempo retiro a água e deixo só a ração em pedacinhos e depois - eles já atacam o pratinho!.
Poderia comprar, no mercado existem muitas marcas de reconhecido valor, mas, aqui eu tenho vários filhotes, prefiro eu mesma fazer com todo carinho do mundo, afinal em breve eles enfrentarão uma nova jornada e é preciso preprá-los.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Que calor! me dá um gelinho aí!

Vitamina em cubinhos (receita do livro "Cão Gourmet")

Leona está amamentando e se alimentando muito bem. Como a amamentação, naturalmente aumenta a sede e com o calor que sentimos aqui, o jeito foi introduzir alimentos gelados e frescos para matar a sede dessa mãezona. Faça para seu amigo peludo - a desidratação mata.

http://www.masterfile.com/stock-photography/image/400-05940728/dogs-want-to-buy-snow-cones-for-ice
Ingredientes
· 4 xícaras de iogurte natural desnatado
· 1 banana nanica picada
· 1 xícara de blueberries, framboesas ou morangos
· 1 colher de sopa de tahine (creme de gergelim)
· 1 colher de chá de essência de baunilha

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador até adquirir consistência cremosa. Disponha a vitamina em forminhas de gelo e congele. Desenforme e sirva.
PS: Todas as receitas foram testadas e aprovadas por veterinários.

Sorvete de melacia

1 xic de melancia amassada e sem sementes

Amasse bem, disponha em forminhas e leve para congelar. Ofereça nas horas mais quentes do dia. Seu cão vai adorar!

Você pode usar outras frutas como melão, morangos, kiwi etc


segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Se cão não gosta mais de comer?


Tal como nossos filhos os cães não irão se animar a comer a sua comida, se você lhes oferecer deliciosos petiscos durante todo o dia; logicamente irão recusar um jantar de simplesmente comida de cachorro .
Claro que se você perguntasse a seu filho, se ele  prefereria comer espinafre ou um Trio Mac, a resposta seria óbvia! Se você oferece ao seu cão um "Bifão", não vai poder culpá-lo por ele não comer com gosto sua ração seca. 
A primeira coisa a ter em mente é como você está julgando o apetite do seu cão. Você acha que o seu cão não está comendo tanto quanto os rótulos dos alimentos, orientam; mas, lembre-se, as quantidades observadas são médias feitas no geral e  muitos cães permanecem saudáveis ​​comendo apenas 60% a 70% do valor indicado na embalagem.
Quando um cão absolutamente não come, que é  como a anorexia, mas isso é diferente de anorexia nervosa, um distúrbio alimentar encontrado em seres humanos .
Como a perda de apetite em cães pode indicar doença, é importante procurar assistência veterinária se detectar mudanças nos hábitos alimentares do seu cão. É especialmente importante observar para responder prontamente a uma recusa da comida pelo cão que costuma comer bem, cachorros, cães pequenos, e os cães mais velhos.
Mesmo que a maioria dos cães possar alguns dias sem comida, sem repercussões significativas, é melhor procurar ajuda para o problema o mais cedo possível.
Assim como nas pessoas, há uma variedade de razões, que levam os cães a recusarem comida. Estes incluem:
  • Doença. Uma diminuição do apetite em cães geralmente é  sinal de doença, especialmente se seu cão está apresentando outros sintomas ao mesmo tempo. Embora a perda de apetite em cães não indique necessariamente uma doença grave, de atenção veterinária imediata, deve ser investigada porque pode ser  sinal de uma doença grave, incluindo câncer , várias infecções sistêmicas, doenças dentárias, dor, problemas de fígado e insuficiência renal .
  • Vacinação recente. Felizmente, as vacinas estão disponíveis para muitas doenças graves e contagiosas. Embora essas injeções tenham salvo a vida de milhões de animais de estimação nos últimos 100 anos, às vezes têm efeitos adversos. A maioria deles são menores e breves, incluindo uma perda temporária de apetite.
  • Viagens e locais desconhecidos. Se o apetite do seu cão estava bem até que você foi em uma viagem com ele ou se mudou para um novo local, pode ser que o seu cão não vai comer por causa da viagem ou as ambientes desconhecidos. Alguns animais podem ter a doença de movimento , e outros, se tornam nervosos ou desconfortávisl em lugares novos.
Seletivos ou de questões comportamento. Alguns cães são apenas exigentes, ou a sua recusa de comer pode ser causada situações onde não estão confortáveis, como ao redor de um cão agressivo ou de uma tigela a uma altura razoável. Porque uma diminuição do apetite em cães pode ser causada por doença, nunca assuma que o seu cão é exigente sem investigar outras possibilidades primeiro.

O que você pode fazer para ajudar quando o seu cão não come,  vai depender do que você e seu veterinário determinar como a causa do problema.

Se a perda de seu cão de apetite é causada por doença, o veterinário pode recomendar uma dieta  para atender às necessidades nutricionais do seu animal de estimação enquanto a doença subjacente está sendo cuidada. Às vezes, essas dietas não são particularmente saborosas, especialmente se o seu cão é acostumado com guloseimas ou alimentos humanos. Se o seu cão já está doente, não o deixe com fome só para obrigá-lo a comer a dieta pescrita pelo veterinário.Em vez disso, converse com seu veterinário sobre alternativas. Em casos mais graves, o veterinário pode prescrever medicamentos estimulantes de apetite, pode ser usada a seringa para fazer a alimentação de uma dieta líquida, ou inserir um tubo de alimentação.
Se diminuição do apetite do seu cão é um problema de comportamento causada pela seletividade ou um desconforto com as refeições, e não o resultado de uma condição médica, há uma série de coisas que você pode tentar para incentivar o seu animal de estimação a comer.

Estes incluem:
  • corte de guloseimas
  • alimentação de seu animal de estimação em uma programação regular, normalmente, pelo menos duas vezes por dia
  • fazer as refeições em um momento divertido para seu animal de estimação, como por brincar com um brinquedo que dispensa alimentos ou recompensar o seu cão com comida para fazer um truque
  • levar o seu cão para uma caminhada antes das refeições
  • mudança de situação do seu cão a alimentação. Se você costuma alimentar o seu animal de estimação com outros animais, tente alimentá-lo sozinho. Ou tente usar taças ou pratos diferentes em alturas diferentes para ver o que seu cão prefere. (Você pode até mesmo colocar alguns pedaços de comida no chão ao lado do prato de alimentação)
    • tentar um tipo diferente de alimento, como comida enlatada se você costuma alimentar o seu alimento de cão seco.
    • Tudo é valido para fazer seu amigo recuperar o apetite, afinal, desde que começamos a comer, sabemos que "saco vazio não se põe em pé!" Com os cães não é diferente. Pense nisso.
    • E você tem algum truque para fazer seu cão comer? Conta, a gente quer lhe ouvir e dividir com nossos amigos.



      quinta-feira, 4 de outubro de 2012

      04 DE OUTUBRO - DIA DOS ANIMAIS

      AMO E RESPEITO TODOS OS ANIMAIS - AVIDA SEM ELES NÃO TERIA RAZÃO DE SER!

      Limpando a casa com pets

      Vou confessar - não é dificil!
      Agora que Leona teve filhotes e provavelmente eles ficarão conosco por uns 50 dias, basicamente eu aposto em uma limpeza simples, porém, eficiente, para manter a casa sem cheiros desagradáveis.

      Na verdade, depois de muitos e muitos filhotes que passaram pela minha casa, desenvolvi algumas táticas que costumam dar certo, sem que seja necessário correr riscos com produtos químicos que prejudicam a boa saúde.

      Xixi - ponha jornal em cima da poça da urina, até que o excesso do liquido passe para o papel
      use um pano úmido com detergente e umas gotas de vinagre. Por último, passe um pano limpo ou esfregão, com agua quente. Não vai ficar cheiro nenhum se todos os passos forem bem executados.
      Fezes - Enquanto os filhotes estão em casa, é comum que eles façam uma certa "sujeirada", mas nada que assuste. Recolha as fezes com papel higiênico - para desgrudar do piso, use lencinhos umedecidos - depois proceda da forma acima - se preferir, meio copo de água santaria em um 3 litros de água no final da limpeza, vai garantir uma boa e eficaz limpeza.
      Com o tempo, seu pet vai crescer e escolher um local para fazer as suas necessidades e lembre-se; ao sair para passear com ele, lembre de lavar um saco para recolher suas sujidades que normalmente ocorrem. No mais, animal em casa não significa necessariamente, casa com cheiro de cachorro ou gato, papagaio, ... e por ai vai




      Manter o animal limpo e asseado é fundamental para manter a casa também limpa. leve seu pet regularmente ao Veterinário, cuidar da saúde do seu amigo fiel, é preservar a sua saúde e a garantia de uma convivência feliz e saudável, sem sustos, claro!
      Você tem alguma dica que possa contar pra gente? Fala aí vai

      Como estamos falando de limpeza, veja que idéia sensacional!

      segunda-feira, 1 de outubro de 2012

      sexta-feira, 28 de setembro de 2012

      Este momento

      Uma relação de amor e respeito
      Um momento especial para lembrar sempre. Se você tem um momento assim, manda pra gente, teremos muito orgulho de postar!

      quarta-feira, 26 de setembro de 2012

      Quando e como fazer o desmame dos filhotes



      Leona ainda está amamentando os filhotes que já contam com 8 dias de idade, mas como e quando acontecerá o desmame. Resolvi consultar alguns sites e fazer um apanhado para ilustrar da melhor forma esse tempo de transição que não é nada complicado - a Mãe Natureza é sábia.

      Quando você leva um filhote pra casa, é bom falar com o dono do canil ou mesmo com o dono da mãe do cãozinho,  se o desmame já aconteceu e, que tipo de dieta ele vinha recebendo. Para que a adaptação ocorra sem sustos, é aconselhavel para ajudar o cachorro a se ajustar ao novo ambiente e, também,  para evitar problemas digestivos graves, que a dieta continue a mesma até que, se você quiser mudar para outra forma de nutrição, um alimento novo por exemplo, uma semana depois é o tempo ideal. 
      Quando iniciar o desmame?
      Os filhotes normalmente começam as mamadas após duas ou três horas do  nascimento, alguns, imediatamente depois que nascem. Com isso, se beneficiam dos anticorpos da mãe no colostro nas primeiras 16 horas após o nascimento, então, se observa como é importante que eles mamem, nesse momento, para que possam ganhar a proteção contra doenças.
      Quantas vezes devem mamar os Filhotes?
      Filhotes mamam a cada duas horas durante a sua primeira semana, na segunda semana passam a mamar a cada três horas e, até a terceira semana, as mamadas acontecem apenas de quatro em quatro horas. Depois de cda mamada , a mãe vai lamber os filhotes ao redor de seus órgãos genitais e do ânus, para estimular os movimentos intestinais e micção.
      Melhores Práticas
      Entre uma mamada e outra os filhotes devem ser afastados da mãe entre enfermagem para reduzir o stress da mãe e lesões no cachorro. Deve ser dado a mãe, um tempo depois da mamada para limpar cada um dos filhotes e ajudá-los a aliviar suas entranhas e de urinar.
      Quando o Desmame começa?
      A maioria dos criadores começam a desmamar filhotes após três e uma meia-semana de idade. Isto pode parecer muito cedo;  algumas pessoas argumentam que é muito cedo para o desmame - mas se o desmame for realizado lentamente, os  filhotes não serão prejudicados. Outros donos de animais não desmamam seus filhotes até que eles completem de quatro a seis semanas de idade, mas, mesmo dessa forma, o desmame também tem sucesso.
      Há uma série de misturas que são úteis quando do desmame dos filhotes, como alimentos para bebés e substitutos do leite, mas a maioria dos especialistas concorda que os filhotes devem ser desmamados com uma mistura que contenham alimentos de alta qualidade . A ração pode ser colocada em uma panela com água morna, de modo que se torne mole, ou pode ser misturada com substitutos do leite para filhotes ou alimentos para bebês e em seguida misturados em um processador de alimentos.
      Quanto tempo leva o desmame ser?
      O período de desmame deve levar pelo menos, de três, a quatro semanas, se os filhotes já contarem com  uma idade  de três semanas e meio. Se  são desmamados com uma idade mais avançada (cerca de seis semanas de idade), o processo de desmame deve durar cerca de duas semanas.
      Filhotes instintivamente começam a experimentar a comida da sua mãe  e logo eles vão começar a aprender a comer. Durante o processo de desmame, nunca se deve ser forçar os filhotes a comerem, em vez disso, devemos encoraja-los a explorar e comer a comida no seu próprio ritmo.
      Saiba mais sobre o desenvolvimento do seu filhote, visitando o pet shop Dr pet na Rua Dona Mariinha Mendes, 21 - Inocoop - Alto de S. Manoel - Mossoró-Rn (na rua da UPA)


      sexta-feira, 21 de setembro de 2012

      Cadelas grávidas e lactantes - nutrição correta

      Cadelas grávidas e lactantes têm diferentes necessidades nutricionais daquelas quando estão fora desse período. Na verdade, durante esse período, a nutrição correta se torna um grande desafio Existem considerações especiais para a alimentação e cuidados para cadelas nesse estado. Geralmente, recomenda-se aos experimentados e bem equipados criadores profissionais, que na criação de filhotes, é muito importante manter os filhotes perto da mãe, até que estes se separem dela de forma natural, sem nenhum transtorno - sendo esse um procedimento que muitos criadores ainda não estão preparados. 
      Noções básicas de alimentação

          
      * Uma dieta especifica para cada fase da vida do cachorro é a melhor indicação.
          
      * Para alimentação, escolha um alimento de cão formulada para todos os estágios da vida, ao invés  da formulada simplesmente para a manutenção de cães adultos..
          
      * Os alimentos devem ter 1600 calorias digestíveis por quilo de alimento e, pelo menos, 22 por cento de proteína.
          
      * A menos que o cão tenha uma tendência a engordar muito, deixe que ela faça as suas quantidades.
          
      * Se ela parece estar perdendo peso, tente umedecer a comida ou a faça a mudança para um alimento nutricionalmente mais denso.
          
      * Mantenha sempre agua em  abundância numa tigela limpa. 

      Ajustes durante a gravidez

          
      * A gravidez canina tende a durar cerca de nove semanas. Para as primeiros seis ou sete semanas, a ingestão de alimentos não deve ser muito maior do que o normal.
          
      * Entre as semanas seis e sete,o  peso da fêmea irá aumentar.
          
      * Em nove semanas, o seu apetite pode variar ou desaparecer. Isso geralmente é um sinal de que os bebês vão nascer no dia seguinte ou no outro. Não deixe de consultar um livro ou um especialista sobre o comportamento ou eventos que podem acontecer bem como problemas que possam surgir e seus sinais

      .Lactação

          
      * Após os filhotes nascem, vem o momento mais difícil da vida nutricionalmente do cão: a lactação. Espere sua dieta  aumentar progressivamente ao longo dos próximos 20 a 30 dias, os filhotes crescem e ficam fortes.
          
      * Até o primeiro mês é através, da mãe que pode estar comendo 2-4 vezes a quantidade de comida que ela comeu antes da gravidez.
          
      * Dê-lhe tudo o que ela quer e incentive-a a comer umedecendo a comida.
          
      * Na terceira ou quarta semana, os filhotes provavelmente vão começar a mordiscar seu prato,  é nessa hora que devemos apresentá-los aos alimentos sólidos. 

      Desmame dos filhotesEntre seis e oito semanas, os filhotes são desmamados normalmente. O processo seguinte é recomendado para ajudar a parar a produção de leite e fazer a transição  mais fácil para a mãe quanto possível.

          
      * No dia do desmame, não dar à mãe qualquer alimento, apenas água.
          
      * No dia seguinte, dar-lhe um quarto de seu consumo de pré-gravidez, no dia seguinte, 1/2, e o seguinte, 3/4.
          
      * Ao quinto dia, ela deve voltar à sua dieta normal, embora você possa aumentá-la para as que perderam peso durante a gravidez, até que alcance o peso normal.
      Alimentos

       

      No início da gravidez e depois da fase de lactação, pode ser necessário mudar a comida que a mãe vem recebendo. Quando você muda alimentos, deve misturar gradualmente o novo alimento com o velho por duas semanas. Se você aumentar gradualmente a quantidade de novos alimentos e diminuir a quantidade do antigo, fazer a transição vai ficar mais fácil.





      LICENÇA DE USO

      Licença Creative Commons
      Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.